Você sabia que a tributação sobre os videogames é maior que a tributação sobre as armas de fogo? Enquanto a tributação do videogame é de 72,18%, a tributação do revólver é de 71,58%. Entre os produtos mais tributados, esses itens só perdem para: cachaça, casacos de pele, vodka, cigarro, perfume importado e caipirinha.

De acordo com levantamento do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT), divulgado em 2017, os produtos brasileiros com maior incidência de tributos são:

Os 10 produtos mais tributados

Produto

Tributação

1° – Cachaça

81,87%

2º – Casaco de Pele

81,86%

3º – Vodca

81,52%

4º – Cigarro

80,42%

5º – Perfume Importado

78,99%

6º – Caipirinha

76,66%

7º – Videogame

72,18%

8º – Revólver

71,58%

9º – Perfume Nacional

69,13%

10º – Motos acima de 250cc

64,64%

A pesquisa considera impostos Federais e Estaduais, que incluem PIS/Cofins, ICMS, IPI e Imposto de Importação, entre outros.

No Brasil, alguns produtos possuem alíquotas tributárias muito mais altas do que outros devido ao Princípio da Seletividade: uma técnica segundo a qual os tributos são alocados de acordo com a sua utilidade social. Quanto maior a utilidade de um item (como alimentos frescos), menor é a sua alíquota. Por outro lado, itens que não se enquadram nesse entendimento recebem taxas maiores.

Desta forma, os itens que são entendidos como supérfluos pelos legisladores são mais tributados. A graduação das alíquotas depende do entendimento do legislador. Por isso, temos fatos como este, nos quais o revólver recebe tributação menor que o videogame. Trata-se de um ponto de vista.

Há alguns anos o IBPT defende uma reforma tributária. Segundo representantes da Instituição, é possível reduzir a tributação de itens que atualmente não podem mais ser considerados como supérfluos, como o caso do microondas, por exemplo, que recebe altos impostos.

Outra questão que recai sobre a tributação de aparelhos eletrônicos importados, como os videogames. Essa é uma tentativa de proteger a indústria nacional. Em 2017, a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado (CDH) aprovou a Sugestão Legislativa (SUG) 15/2017, que sugere redução na tributação dos jogos eletrônicos produzidos no Brasil. Para Kenji Amaral Kikuchi, autor do projeto. Essa mudança iria diminuir a pirataria e incentivaria o mercado nacional.

Quer mais informações sobre os tributos e sobre como eles interferem na performance da sua empresa? Entre em contato com um dos consultores Tax Group.

http://conteudo.taxgroup.com.br/infotax