Voltar

Os tributos das férias de verão

Janeiro.2019   |   6min

Os tributos das férias de verão

A Carga Tributária brasileira é uma das maiores e mais complexas do mundo. Em 2017, o Brasil apresentou uma carga tributária bruta do Governo Geral (Governo Central, Estados e Municípios) de 32,36% do PIB. O maior índice desde o ano de 2013.

De acordo com o site Impostômetro, que faz um acompanhamento simultâneo do valor pago em tributos, em 02 de janeiro de 2019, primeiro dia útil do ano, já foi alcançado o valor de R$ 11,413 bilhões.    

Em cada produto ou serviço do nosso cotidiano, há diversos tributos, sejam eles contribuições, impostos ou taxas, embutidos no preço. Nas férias, porém, a carga tributária que pagamos se eleva ainda mais. Isso porque muitos dos produtos que consumimos quando estamos de folga são considerados supérfluos, artigos de luxo, como é o caso das bebidas alcoólicas, por exemplo.

Em 2016, o Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação fez um levantamento com vários dos itens que os brasileiros consomem em viagens de férias e feriados, e sua carga tributária. O estudo apontou que os veranistas deixam cerca de 29,56% em impostos no preço da hospedagem em um hotel. A inocente água de coco carrega 34,13% de impostos. Já o óculos de sol, 44, 18%.    

Veja abaixo o levantamento completo, realizado em 2016, mas que permanece muito atual:

Produto

Tributos

 

Água de coco

34,13%

 

Água mineral

37,44%

 

Álcool combustível

25,86%

 

Almoço em restaurante

32,31%

 

Biquíni

33,44%

 

Bronzeador

49,08%

 

Cadeira de praia

40,62%

 

Caipirinha

76,66%

 

Camarão

33,29%

 

Cerveja (lata)

55,60%

 

Cerveja garrafa

55,60%

 

Gasolina

56,09%

 

Hospedagem em hotel

29,56%

 

Hotel para animais

26,86%

 

Ingressos (tickets)

40,85%

 

Jantar em restaurante

32,31%

 

Malas

39,95%

 

Milho cozido

18,75%

 

Óculos de sol

44,18%

 

Pacote de viagem

56,34%

 

Passagem aérea

22,32%

 

Protetor solar

41,74%

 

Refrigerante (lata)

46,47%

 

Refrigerante garrafa

44,55%

 

Sorvete de massa

38,97%

 

Sorvete picolé

38,97%

 

Teatro e cinema

30,25%

 

Transporte Coletivo

33,75%

 

Vara de pesca

48,11%


 

Os valores gastos em impostos não são baixos. Eles impactam o orçamento das famílias, que não têm escapatória. Se houver consumo, seja em viagens, ou mesmo na própria residência, um alto índice de tributos será implicado. Para os consumidores, é importante ter consciência dos valores aplicados em tributos e cobrar dos governantes os retornos pelos valores empregados.

Já para as empresas, é essencial ficar sempre atualizadas. Diariamente há novas normas fiscais sendo editadas, o que implica muitas alterações nas apurações e nos enquadramentos dos produtos ou serviços. Contar com o respaldo de profissionais sérios, que auxiliem na apuração destes impostos e garantam que o pagamento está correto, evita pagamentos de impostos a maior, ou multas.

 
 

Descubra mais

Icons made by Bullseye from www.flaticon.com is licensed by CC 3.0 BY