Para conter os impactos econômicos derivados da pandemia de coronavírus, governos de todo o mundo precisaram estabelecer uma série de medidas emergenciais nas esferas da saúde, do trabalho e da economia, as quais afetaram de forma intensa e direta o mundo corporativo. Como resultado disso, demandas fiscais, contábeis, jurídicas e financeiras sofreram um significativo aumento, posto que, para entender cada mudança ocorrida, os empresários precisavam contar com a expertise de profissionais dessas áreas.

No Brasil, o cenário não foi diferente. Em entrevista ao portal Contábeis, o CEO da Way Contabilidade, Péricles Medeiros, revelou que a demanda de seu escritório chegou a aumentar em até 100% durante a pandemia. Ele atribui o fato justamente às mudanças que ocorreram na legislação brasileira, citando como exemplo as medidas de suspensão de contratos e de redução da jornada de trabalho, previstas na MP 936/2020, as quais geraram muitas dúvidas aos empresários.

E embora tenha sido revogada pouco tempo depois de sua publicação, a MP citada por Medeiros também gerou grandes impactos no meio jurídico. Para entender as mudanças que a norma havia proposto à área trabalhista, muitas empresas recorreram ao auxílio de advogados especializados nessa esfera do direito. Além disso, a adoção do regime de Home Office por parte de muitos negócios também fez crescer as dúvidas sobre questões trabalhistas e, consequentemente, a demanda por suporte jurídico. 

Mas ainda que o direito do trabalho tenha se tornado uma pauta de destaque em meio à pandemia, foram as recuperações judiciais as verdadeiras responsáveis por aumentar a busca por serviços na advocacia. Segundo reportagem do jornal Valor Econômico, diversos escritórios brasileiros até mesmo precisaram expandir o quadro de funcionários para atender os casos envolvendo o tema.

Outra área que registrou um aumento em suas demandas foi a financeira. Com a crise, muitas empresas se viram em cenários desesperadores, tendo que pedir auxílio financeiro — seja por meio de linhas de crédito lançadas pelo próprio Governo, seja por meio de financiamentos em instituições privadas. Assim, as empresas e escritórios que trabalham direta ou indiretamente com a área de finanças viram seus atendimentos dispararem durante esse momento.

No entanto, a área que ganhou mais destaque em meio à crise foi a fiscal. Em um momento de escassez de recursos, as empresas passaram a enxergar com novos olhos atividades como recuperação de créditos tributários e planejamento fiscal. Um dos maiores nomes nesse mercado, a consultoria de tecnologia tributária Tax Group chegou a até mesmo criar um serviço específico para atender a esse tipo de demanda, o Plano de Prevenção Tributária para a Crise (PPTC). Por meio dele, são oferecidas aos contribuintes análises completas sobre as oportunidades tributárias administrativas e jurisprudenciais que por eles podem ser aproveitadas neste momento. Lançado em março, o serviço já conta com 50 projetos concluídos.

.

Fique por dentro do que acontece no mundo tributário! Assine nosso newsletter e tenha acesso aos melhores conteúdos fiscais diretamente em seu e-mail!